Vai a júri popular mãe acusada de asfixiar filho recém-nascido

O juiz Rinaldo Aparecido Barros mandou a júri popular uma diarista, de 23 anos, acusada de ter matado o próprio filho recém-nascido e ocultado o cadáver. A decisão foi tomada durante o programa Justiça Ativa, do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), promovido na comarca de Niquelândia, entre os dias 14 a 16 de fevereiro.

Leia mais...
 
 

Juiz vai a hospital de Porangatu ouvir parte em ação previdenciária

Internado há uma semana no Hospital Municipal de Porangatu, Divino Leite Borges, de 67 anos, pediu ao irmão para avisar o juiz que não poderia comparecer à audiência previdenciária que seria realizada no fórum da cidade. No entanto, isso não foi motivo para que a audiência não fosse realizada. O juiz Thiago Cruvinel Santos foi até o hospital para colher o depoimento de Divino.

Leia mais...